sábado, 18 de junho de 2016

Em visita a PE, Dilma recebe flores e volta a afirmar ser vítima de golpe

(THAYS ESTARQUE G1PE)   (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)
A presidente afastada Dilma Rousseff (PT) fez, nesta sexta-feira (17), a última parada de um giro pelo Nordeste. Cercada por simpatizantes, a petista foi recebida com flores e pedidos de "Volta Querida" na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) no início da tarde. Durante o discurso na universidade, Dilma voltou a afirmar que vive, atualmente, num cenário de golpe político.
"Nunca achei que voltaria a lutar contra o golpe e a favor da democracia. É golpe porque, mesmo estando na constituição, esse impeachment não tem base. Esse impeachment opera na questão política já que não há crime de responsabilidade", pontuou.   O auditório lotado (240 lugares) parecia ser regido a cada pontuação de Dilma. Eram gritos de "Fora Temer", "Temer golpista", "Dilma guerreira da pátria brasileira" e "Fora Mendonça (ministro da Educação)". Quem não conseguiu entrar, acompanhou todo o discurso em um telão montado do lado de fora.
"Vamos dizer bem alto que a injustiça dói. Nós somos madeira de lei que cupim não rói", cantou ao ser aplaudida. A fala é uma referência à música 'Madeira que cupim não rói", de Capiba, uma das mais tradicionais do carnaval pernambucano.   (LINK DA POSTAGEM;http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2016/06/em-visita-ufpe-dilma-recebe-flores-e-volta-afirmar-ser-vitima-de-golpe.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial