quarta-feira, 22 de junho de 2016

ex-governador do Rio e TCE cobraram propina em obras do Maracanã

ESPN.com.br                               ( GETTY)
O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral cobrou propina em obras da Copa do Mundo de 2014, segundo as delações premiadas das construtoras Andrade Gutierrez e Odebrecht. As informações são dos jornais "O Globo" e "Folha de S. Paulo".

Em sua edição desta quarta-feira, O Globo traz detalhes do depoimento de Clóvis Renato Primo, ex-executivo da Andrade Gutierrez. Segundo ele, o Tribunal de Conta do Rio (TCE-RJ) estaria envolvido no esquema de propinas pagas pelo consórcio responsável pela obra do Maracanã.  Em seu depoimento, Primo disse que o TCE, responsável por fiscalizar irregularidades do governo e prefeituras no Rio, cobrou 1% do valor da obra como propina, que seria destinado ao então presidente do órgão, José Maurício Nolasco. Ele diz não saber, porém, se o pagamento foi feito.
Outro executivo da mesma construtora, Rogério Norá Sá denunciou, por sua vez, que o então governador Sérgio Cabral cobrou propina de 5% em relação ao valor total da obra, para permitir que a Andrade se associasse à Odebrecht e à Delta no Consórcio Maracanã.
Documentos obtidos na Operação Lava-Jato indicam que o ex-governador também teria recebido propinas da Odebrecht relacionadas à obra da Linha 4 do metrô da capital fluminense. Segundo a "Folha", a delação premiada da empresa confirma essa versão.  A reportagem diz que o executivo que detalhou a "contribuição" a Cabral é Benedicto Barbosa da Silva Júnior, ex-diretor-presidente da construtora, preso em fevereiro por suspeitas de envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras.  (Link da postagem;http://espn.uol.com.br/noticia/608054_jornais-ex-governador-do-rio-e-tce-cobraram-propina-em-obras-do-maracana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial