domingo, 5 de junho de 2016

PM do RS apoia união homoafetiva e soldado usará traje de gala em casamento

(R7 com Estadão conteúdo) (Reprodução Facebook)
O caricatural perfil do gaúcho machista recebeu um revés esta semana. O sonho de um soldado de casar vestindo o traje de gala da Brigada Militar (a Polícia Militar do Rio Grande do Sul) deve ser realizado. O casamento é entre Miguel Martins, 29 anos, e seu noivo, o modelo Diego Souza, 21. A corporação, com o peso de quase dois séculos de tradição, surpreendeu e já deu aval para as honrarias da cerimônia.
Martins é policial militar desde os 18 anos. Ele e o noivo vivem na cidade gaúcha de Uruguaiana, a 649 km de Porto Alegre, no extremo oeste do Estado, na fronteira com a Argentina. Eles se conheceram há menos de um ano e, fazendo jus a toda e qualquer paixão fulminante, dois meses depois já estavam morando juntos. A união foi se intensificando e o desejo de casar se confirmou.
Martins conta que a vontade de usar o traje de gala não fazia parte dos planos do casal. "Não era nossa prioridade para evitar ter toda essa exposição. Surgiu mesmo em resposta ao preconceito a que vínhamos sendo expostos."
O militar lembra que colegas de farda compartilhavam em tom de deboche nas redes sociais fotos do casal retiradas do Facebook. "Primeiro eu levantei a ideia da farda, mas fui muito criticado. Então o Diego disse que casaríamos, sim, comigo de farda. 'Para mostrar que tu tens o mesmo direito que um colega teu hétero', ele falou."
A ideia ganhou ainda mais força. O casal, que é conhecido na cidade e frequenta como qualquer outro o círculo militar, resolveu ir adiante. Martins requereu o direito de utilizar o traje aos seus superiores, o que foi aprovado.  (Leia matéria completa;http://noticias.r7.com/cidades/pm-do-rs-apoia-uniao-homoafetiva-e-soldado-usara-traje-de-gala-em-casamento-03062016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial