quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Homem suspeito de estuprar a própria filha durante três anos é preso

(Do portal: 7 segundos)  (Crédito: Cortesia/ PCAL)
Um homem foi preso na manhã desta quinta-feira (4), no centro da cidade de Craíbas, localizada no Agreste alagoano. Ele é suspeito de estuprar a filha de apenas nove anos de idade.

A prisão foi feita pelos policiais da 62ª Delegacia de Polícia de Craíbas, com apoio da 4ª DRP e do 53º DP. A ação foi comandada pelo delegado regional de Arapiraca, Gustavo Xavier do Nascimento. A prisão preventiva foi decretada pelo juiz da Vara da Infância da Comarca de Arapiraca.
O suspeito, identificado como Cledisvaldo José dos Santos, vulgo Capilé, de 35 anos, é acusado de estupro de vulnerável e tortura contra a própria filha, que tinha apenas nove anos quando foi estuprada pela primeira vez.
De acordo com o delagado, foram quatro meses de investigações, que resultaram no indiciamento de Cledisvaldo. Ele teria praticado os crimes de forma continuada durante quase três anos. Atualmente a vítima tem 12 anos de idade.
Os fatos aconteciam em média três vezes por semana dentro da residência da vítima, onde ela vivia com o genitor e outros dois irmãos, de 13 e 5 anos.
A mãe da vítima tem problemas psiquiátricos e atualmente encontra-se internada no Instituto Psiquiátrico Teodora Albuquerque.
O suspeito perdeu a guarda dos filhos, que estão sendo sob os cuidados da avó materna.
Em relato à polícia, a vítima informou que não suportava mais os abusos sofridos e resolveu contar todo o seu sofrimento para uma amiga, que ficou chocada e aconselhou a a menor que contasse tudo para um adulto.
A vítima relatou os fatos para a diretora da escola onde estudava e para uma professora. A direção da escola acionou o Conselho Tutelar da região, que de imediato encaminhou a menor a delegacia, para realizar exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), que comprovou os estupros. (Leia mais:http://7segundos.ne10.uol.com.br/arapiraca/noticia/policia/04/08/2016/67650/homem-suspeito-de-estuprar-a-propria-filha-durante-tres-anos-e-preso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial