terça-feira, 29 de novembro de 2016

Avião da equipe da Chapecoense cai na Colômbia e mata 76 pessoas

                                   
                                            (Foto: Caracol/Reprodução)
                                       
Setenta e seis pessoas morreram na queda do avião da delegação do time de futebol Chapecoense, na Colômbia. Apenas cinco pessoas sobreviveram ao acidente e estão em hospitais de cidades próximas à Medelín. A informação foi confirmada pelo general Azevedo, da polícia colombiana, que acompanhou o resgate na região de Antioquia, em local de difícil acesso. "Infelizmente, não há mais sobreviventes", afirmou o general em entrevista à radio Caracol de Medlín. 

Entre os mortos estão os jogadores pernambucanos Kempes e Cleber Santana, que atuavam pela Chapecoense. De acordo com o general Azevedo, seis pessoas foram retiradas com vida do local do acidente, mas uma morreu a caminho do hospital. Os sobreviventes são o lateral esquerdo Alan Ruschel, os goleiros Danilo Padilha e Jackson Follman, a comissária de bordo Jimena Suárez e o narrador da rádio Oeste Rafael Henzel. Os feridos estão em hospitais das cidades de Rionegro e La Ceja.

O avião, da empresa boliviana Lamia, transportava 81 pessoas, sendo 72 passageiros (48 membros do time, 21 jornalistas e três convidados) e 9 tripulantes. O avião se partiu em três ao cair na madrugada desta terça-feira, a apenas cinco minutos do aeroporto de Rionegro. O resgate dos sobreviventes foi bastante difícil, já que a região da queda é montanhosa e chovia bastante. Três equipes com trinta pessoas cada participaram das buscas, que foram suspensas temporariamente após a confirmação das 76 mortes. segundo informações Do Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário