sábado, 7 de janeiro de 2017

Menino morre após pais optarem por rezar e não o levarem ao hospital

(Redação REDE TV)                                                                         

                                       (Foto: Reprodução/You Caring)
Os norte-americanos Timothy e Sarah Johnson estão sendo acusados da morte do filho adotivo, Seth, de sete anos, após o menino ficar doente e eles optarem por rezar por ele em vez que levá-lo a um hospital. 

Adotado pelo casal em 2010, o menino sofreu uma pancreatite aguda grave e acabou falecendo devido à sepse (infecção geral), em março de 2015. O caso agora está sendo analisado pela promotoria pública do estado de Minnesota.

Segundo os promotores, Seth foi deixado em casa sob os cuidados do irmão mais velho, de 16 anos, enquanto o casal ia a um casamento durante um final de semana. Ao voltarem para a residência, eles perceberam o estado do garoto, mas decidiram apenas rezar por ele e colocá-lo para dormir.

"Não conseguimos compreender como os pais puderam deixar um menino de sete anos muito doente aos cuidados de um adolescente, para conseguirem sair durante o final do semana", escreve o promotor Mike Freeman em nota. "Também não pudemos compreender como eles se recusaram a vir para casa, no domingo de manhã, para cuidar do menino doente quando ficaram sabendo da grave condição. Nem como eles imediatamente não chamaram uma ambulância, no domingo à noite, para pedir ajuda médica, quando finalmente voltaram para casa".

Os dois foram indiciados por negligência e devem comparecer ao tribunal ainda este mês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial