sexta-feira, 3 de março de 2017

Pastor sobre mulher morta em fogueira: " Deus mandou"


“Deus mandou acendermos uma fogueirinha para expulsar o demônio”


                                  (Jorge Torres Caixão de Vilma Trujillo)
A Polícia Nacional da Nicarágua apresentou, na tarde de terça-feira, cinco membros de um grupo de fanáticos religiosos acusados de queimar uma mulher na fogueira por acreditar que estava “possuída pelo demônio”. 

O líder do grupo, Juan Gregorio Rocha, que se identifica como pastor da congregação evangélica Assembleia de Deus, declarou no momento da prisão que “Deus disse que ia tirar aquele espírito maligno dela e mandou acendermos uma fogueirinha para expulsar o demônio.” O fato comoveu a Nicarágua, país onde 345 mulheres foram assassinadas desde 2012.

Entre os cinco detidos há duas mulheres, Estrella del Socorro Orozcso e Tomasa Rocha Romero. Segundo testemunhas, elas teriam participado da morte da jovem Vilma Trujillo García, de 25 anos, na comunidade El Cortezal, no município de Rosita, um povoado remoto na região do Caribe nicaraguense.

O suposto pastor Gregorio Rocha disse à imprensa que a jovem caiu na fogueira “quando o Espírito Santo saiu de seu corpo” e justificou a ação como um procedimento de “cura” da mulher que, segundo o grupo religioso, estava “endemoniada”. A jovem foi despida e lançada ao fogo com as mãos amarradas. Em seguida, segundo testemunhas, ela foi atirada “em um barranco”, onde permaneceu nove horas até ser encontrada por um familiar. Vilma Trujillo García sofreu queimaduras severas em 80% do corpo e faleceu na madrugada de terça-feira em um hospital de Manágua. (MSN com informações do EL PAÍS)

Nenhum comentário:

Postar um comentário